Servidor da prefeitura de Campina Grande é suspeito de fraudar dados no Bolsa Família

Servidor da prefeitura de Campina Grande é suspeito de fraudar dados no Bolsa Família

- em POLÍCIA
169

O Diário Eletrônico do Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba, trouxe nesta segunda-feira (11) a conversão do procedimento preparatório de investigação sobre suspeita de fraude no processamento do cadastro de cadastros no Programa Bolsa Família, em Campina Grande, em Inquérito Civil.

Segundo a portaria de instauração do inquérito, a suspeita de fraude conta com a participação de um servidor público.

Além do inquérito civil do MPF, um inquérito policial também foi aberto pela Polícia Federal na Paraíba para apurar o caso.

As investigações dizem respeito à Operação Simbiose, que em outubro de 2019, foi deflagrada pela Polícia Federal  e que cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa de um servidor da Prefeitura de Campina Grande.

A investigação se deu após uma notícia-crime apresentada pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Campina Grande.

As informações, segundo as investigações, dão conta de que o servidor realizava a inserção ilícita de dados falsos no Sistema CadÚNICO, com o intuito de gerar o pagamento ou majorar o valor pago do benefício daqueles contemplados no Programa.

Comentários com o Facebook

Você também pode gostar de:

Cantora gospel Fabiana Anastácio morre de Covid-19

A cantora de música gospel Fabiana Anastácio morreu nesta quinta-feira,