Pastora achada morta em geladeira já havia sido ameaçada por suspeito

Pastora achada morta em geladeira já havia sido ameaçada por suspeito

Encontrada morta dentro de uma geladeira, no último sábado, no bairro Vera Cruz, em Miguel Pereira, no Centro-Sul Fluminense, a pastora e juíza de paz Yone Maximo dos Santos, de 47 anos, já havia sido ameaçada pelo principal suspeito de envolvimento em sua morte.

Em dezembro de 2018, Yone registrou queixa na 35ª DP (Campo Grande), baseada na Lei da Maria da Penha, pedindo medidas protetivas contra Luan Nilton Martins, de 30 anos, com quem conviveu por alguns anos.

 

Da Redação

Comentários com o Facebook

Você também pode gostar de:

Após várias cobranças, Inácio Falcão se compromete buscar melhorias na infraestrutura da Escola Francisca Martiniano da Rocha

Após estudantes se posicionarem contra a falta de