LAGOA SECA: Mulher denuncia que esperou 8h para atendimento no Hospital

LAGOA SECA: Mulher denuncia que esperou 8h para atendimento no Hospital

Ao imaginarmo-nos em situação de dor, sofrimento ou desconforto, nos questionamos, quase simultaneamente, aonde buscar alento. É inerente ao ser humano. Sofrer, padecer de algum mal ou simplesmente suspeitar que se está doente acende no nosso cérebro um sinal de alerta e nos remete quase involuntariamente à figura do hospital como um local adequado para resolver os nossos problemas.

No entanto nem sempre é no hospital que conseguimos o atendimento adequado. A consequência dessa realidade transfigura-se na imagem de hospitais superlotados, pacientes em corredores, falta de leitos e caos generalizado naquele serviço que, para a maior parte da população, deveria ser o principal provedor de assistência. Realidade que reforça ainda mais o imaginário popular de que faltam hospitais no país capazes de atender as demandas da população.

A dona de casa Madilene Lima comentou na matéria no Blog do Fabiano Moura, em relação a espera no atendimento no Hospital Ana Maria Ramalho Coutinho. Em seu comentário, Madilene denuncia que ela levou o seu filho para fazer uma cirurgia e que chegou às 6h da manhã e só foi atendida exatamente às 14h00 quando já se preparava para ir para sala, a mesma foi informada que não tinha mais anestesia.

 

CONFIRA O COMENTÁRIO DE MADILENE:

 

Da Redação

Comentários com o Facebook

Você também pode gostar de:

Homem atingido a tiros em Lagoa Seca, não resiste aos ferimentos e morre no Trauma de CG

Faleceu nesta segunda-feira (18), Roberto Carlos de Souza