Moro, o vice-presidente do Brasil

Moro, o vice-presidente do Brasil

Ainda na semana passada eu já havia apontado para Moro abraçando definitivamente o extremismo. Porém a final da Copa América no Maracanã foi a cerimônia oficial de coroação do ministro da Justiça, agora alçado virtualmente ao posto de vice-presidente do Brasil.

Além disso, a “coroação” do ministro também serviu para confirmar o efeito devastador dos vazamentos do site The Intercept Brasil. O projeto pessoal do ex-juiz que oscilava ora entre a presidência em 2022, e ora uma indicação ao STF, virou vinagre. Eu também já havia afirmado aqui, Moro nunca me enganou, mas aquele que era tido como uma voz de moderação agora virou mais um aditivo no show de horrores dos extremistas que ocuparam o Planalto Central.

Não é por menos que Carlos, o filho mais amalucado da família Bolsonaro, retomou a campanha contra os militares com força total, começando com a fritura do general Heleno. É óbvio que a campanha tem como objetivo final o general Mourão, verdadeiro presidente da república.

Comentários com o Facebook

Você também pode gostar de:

Vereador Fabiano Ramalho visita Ginásio do Alvinho, em Lagoa Seca

O presidente da Câmara de Lagoa Seca, vereador